Excertos


Nas minhas horas menos deleitosas
Quando os espinhos sobressaem às rosas
Quando minhas noites ficam sem luar
Fico às vezes meditando no escuro
Pensando em como se destrói o futuro
Por no presente não se saber estar.

Observando o que vai e vem
E a confusão de algum Zé-ninguém
Perambulando no... Continuar a ler
Excerto do livro: Reflexões Rimadas

És diferente, não inferior
És mais frágil e delicada
Como um cristal de valor.
E é como frágil e bela flor
Que deverias ser tratada.

Ao homem nunca serás igual
Mulher, és sempre Mulher.
Na tua diferença natural,
Verá sempre um valor real.
Quem um bom senso tiver.

Sei que no passar das eras
Foste... Continuar a ler
Excerto do livro: Reflexões Rimadas II
A mulher disse-lhe: “Os dois filhos mais velhos já pagam um bilhete de adulto. Portanto esse dinheiro não é suficiente.” O semblante do homem logo decaiu enquanto reabria e remexia a carteira como se um milagre pudesse acontecer… Foi nesse momento que Jorge muito discretamente abriu a sua carteira... Continuar a ler
Excerto do livro: A voz que não ouvi

Inspirado pelo que vejo
Ao meu redor observando
Escrevo sobre o que desejo
E o que não estou desejando.

Falo do que espero observar
Olhando ao redor um dia
E do que deve evaporar
Junto com a apatia.

Sem demagogia apelo
Ao que é útil, justo e belo
Dando-nos plena satisfação.

Sem a pretensão de... Continuar a ler
Excerto do livro: Reflexões Rimadas